Adoração Digital

A Adobe anunciou no dia 04/11 um novo protótipo de software  de áudio. Chamado project VoCo, esse novo sistema promete ser o “Photoshop” da voz e apresenta uma funcionalidade única: consegue gerar palavras não ditas antes com a sua voz!

Confira no vídeo, a demonstração do produto se inicia em 1:28.

 Quais são os riscos que a aplicação pode trazer?

 

No vídeo, há um determinado trecho de voz que diz “..I kissed my dogs and my wife”(Eu beijei meus cachorros e minha esposa) é trocado por “…I Kissed Jordan Three Times”(I beijei Jordan três vezes) sendo essas 3 ultimas palavras geradas pelo VoCo.

Com esse programa, basta obter 20 minutos de voz de alguém para que o algoritmo seja capaz de construir outras palavras gerando fonemas com a mesma voz gravada. Pela demonstração percebe-se que a qualidade do áudio gerado é convincente, soa um pouco sintética, mas pode passar despercebida pelos ouvintes.

Nunca enxerguei com maus olhos esse tipo de inovações tecnológicas, sempre procuro entender o benefício de cada ferramenta nova, no entanto, esse projeto me deixou preocupado. Acredito que a nova ferramenta de edição pode trazer mais problemas do que benefícios. Na apresentação do produto, o desenvolvedor argumenta dizendo que haverão medidas de segurança para evitar fraudes , como, por exemplo, algum tipo de marca d’água. Particularmente, acho que vai ser bem complicado garantir a integridade do conteúdo original da voz gravada, se a empresa desenvolveu o sistema para que se possa alterar áudios já registrados, ele precisa ser fidedigno, e mesmo que existam métodos para comprovação do material, o ouvinte comum não terá acesso e nem interesse em conferir se todo o que ele ouve é verdadeiro. Precisamos de mais informações da Adobe a respeito do problema.

Com o VoCo, pessoas má intencionadas vão poder “roubar” a voz de alguém e fazer com que essa voz fale qualquer outra coisa. Isso pode colocar em cheque a confiabilidade de provas obtidas por meio de gravação por exemplo, ou até mesmo incriminar ou denegrir alguém gerando falas que nunca foram ditas . Na prática, qualquer pessoa que tenha pelo menos 20 minutos de sua voz divulgado na internet, seja através de uma palestra, pregação ou entrevista, está sujeita a ter o áudio modificado e transformado em qualquer outra fala.

Entendo que a ferramenta pode estar sendo criada para facilitar a vida do produtor de áudio em suas gravações e que muita gente utilizará para fins humorísticos também, mas acredito que esse programa tem um vasto potencial para causar estragos muito maiores do que a edição de imagem já é capaz de fazer.

Em entrevista ao site da BBC o Dr. Eddy Borges Rey, professor de comunicação, mídias e cultura da Universidade de Stirling disse o seguinte:(tradução livre minha)

“Parece que os programadores da Adobe foram levados pela empolgação de criar algo tão inovador quanto um manipulador de voz e ignoraram os dilemas éticos trazidos pelo possível mau uso”.

 

Essa aplicação ainda é um protótipo e não tem data para lançamento.

 

 

Tags: , , ,
  • Artigos Recentes

  • Categorias